Mariza canta Amália Rodrigues

Publié le 24 Décembre 2020

Cet article est reposté depuis Music'Actu.

Cheia de penas
Cheia de penas me deito
E com mais penas
Com mais penas me levanto
No meu peito
Já me ficou no meu peito
Este jeito
O jeito de te querer tanto 

Desespero
Tenho p’ra meu desespero
Dentro de mim
Dentro de mim um castigo
Não te quero
Eu digo que te não quero
E de noite
De noite sonho contigo 

Se considero
Que um dia hei-de morrer
No desespero
Que tenho de te não ver
Estendo no chão
Estendo no chão o meu xaile
Estendo o meu xaile
E deixo-me adormecer 

Se eu soubesse
Se eu soubesse que morrendo
Tu me havias
Tu me havias de chorar
Uma lágrima
Por uma lágrima tua
Deixaria
Me deixaria matar 

Dormia
Quando de noite dormia
Ilusão
Sonhei bendita ilusão
Me nascia
Que uma fonte me nascia
Me nascia
Dentro do meu coração

Tristeza minha
Tristeza que não me deixa
Sou andorinha
Sou asa branca que fecha
Andorinha
Tristeza que não me deixa
Andorinha
Sou asa branca que fecha

Rédigé par Laurent

Publié dans #Mariza, #Fado, #Amália Rodrigues, #Lágrima, #Carlos Gonçalves

Repost0
Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :
Commenter cet article